O Brasil é campeão mundial de cesarianas e está na contramão das evidências científicas e das melhores práticas internacionais, sem qualquer relação com fatores clínicos.

No ano de 2015, a proporção de partos cesáreos no setor suplementar de saúde brasileiro foi de 84,4%, sendo que a OMS orienta uma taxa de 15%. Problemas sistêmicos e crônicos do Brasil o tornam uma realidade única no mundo.

O Projeto do Parto Adequado é uma iniciativa conjunta da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e do Institute for Healthcare Improvement (IHI), com apoio do Ministério da Saúde com vistas à melhoria da atenção ao parto e nascimento.

Evidências científicas mostram que os fatores clínicos não são os principais determinantes das elevadas taxas de cesarianas (KHUNPRADIT et al.,2011), mas uma associação entre a forma de organização e de financiamento dos sistemas de saúde com uma cultura médica intervencionista ( SAKAE, FREITAS; D’ORSI, 2009) até aspectos socioeconômicos, preocupações ético-legais e características psicológicas e culturais das pacientes (FAISAL-CURY; MENEZES,2006).

O Excesso de cesarianas é um problema de saúde pública, em curto prazo associado ao aumento da morbimortalidade materna e neonatal (CLARK; MILLER; BELFORT,2009) e com possível impacto, em longo e médio prazo, no desenvolvimento de doenças crônicas.

Brasil está em 10º lugar no ranking de nascimentos prematuros (WORLD HEALTH ORGANIZATION, 2012), só em 2012 nasceram 340.000 bebês prematuros (SINASC, 2014).

Acordo de cooperação entre Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e do Institute for Healthcare Improvement (IHI) ocorreu em 2014 e a 1ª fase contou com 40 hospitais, sendo que 5 desistiram e 35 a completaram e terminou em 2017 com o início da 2ª fase. Na 2ª fase dessa iniciativa 150 hospitais foram selecionados, sendo que o Hospital Novo Atibaia é um deles.

Os hospitais da 1ª fase atingiram e alguns superaram as metas pré-estabelecidas e se tornaram HUBs (Referências de destaque) para os hospitais da 2ª fase. Os Hubs do HNA são: o HIAE e o Hospital São Luís unidade Itaim.

 

METODOLOGIA E ESTRATÉGIAS PROJETO PARTO ADEQUADO
O Hospital Novo Atibaia utiliza método científico para testar e implementar mudanças baseadas em evidências científicas.

Confira Agora!